IMG 0618

ENSINO MÉDIO INTEGRADO SERÁ MANTIDO NA FUNEC

Vereador Alex Chiodi e Comissão de alunos e trabalhadores da Funec se reuniram com secretário da Seduc para discutir reforma

Nesta quarta-feira (22), a comissão de pais, alunos e representantes dos trabalhadores da Funec Centec e Funec Riacho, juntamente com a Comissão Externa de Educação da Câmara Municipal de Contagem, presidida pelo vereador Alex Chiodi (SD), reuniram-se com o secretário municipal de educação, professor Joaquim Antônio Gonçalves, para discutir sobre a proposta de acabar com o ensino médio integrado nas unidades.

O assunto está em pauta há algumas semanas e não agradou a comunidade escolar. A reforma proposta pela Seduc é oferecer somente cursos técnicos, não mais integrados com o ensino médio regular. Assim, o aluno devidamente aprovado em processo seletivo faria um curso técnico na Funec e o ensino médio regular em outra escola. De acordo com representantes dos docentes, a integração do técnico e o médio enriquece a qualidade do ensino e prepara melhor o aluno. “Estamos lutando pela manutenção de um modelo que tem dado resultado há anos e levado o nome de Contagem para fora do Estado”, ressaltou um professor. Para o vereador, faltou diálogo mais amplo com a comunidade, o que evitaria o desgaste. Chiodi sugeriu que, se não for possível manter nos moldes atuais, ao invés de três novas turmas do ensino integrado, no Centec, por exemplo, entre somente duas e uma seria uma espécie de ‘teste’, ou seja, uma turma de transição, para que a experiência seja avaliada quanto a sua viabilidade.

Na reunião desta quarta-feira ficou definido que serão mantidas duas turmas de ensino médio integrado na unidade do Centec (60 vagas) e uma turma de integrado no Riacho (30 vagas). Também ficou decidido que se formará uma comissão que fará a avaliação durante o ano de 2018 sobre os resultados que definirá o programa adotado em 2019. Alex Chiodi agradeceu o empenho do secretário e de sua equipe e pediu mais uma vez que se abra o diálogo com a comunidade.

Participaram também da reunião os vereadores, presidente da CMC Daniel Carvalho, Daniel do Irineu, Caxicó, João Bosco, Jair do Tropical, Glória da Aposentadoria, Léo Mota e Teteco, além de representantes do SindUte.

Fechamento da Escola Municipal Pedro Pacheco de Souza

Outra escola que faz parte da história de Contagem é a Escola Municipal Pedro Pacheco de Souza, no bairro Santa Cruz. Junto com a comissão de moradores e pais da região, o vereador Alex Chiodi também se reuniu com o secretário de educação para esclarecimentos sobre o encerramento das atividades da escola.

Segundo a Seduc, o fechamento da escola já era um assunto em andamento desde a gestão anterior. E, ainda, segundo o secretário Joaquim Gonçalves o quadro geral é de decréscimo no número de alunos chegando nas escolas para o Ensino Fundamental. “Contagem registra queda de hum mil alunos por ano para o Ensino Fundamental, ou seja, não temos problema com falta de vagas para essa fase. Já para a Educação Infantil a realidade é diferente, o desafio é muito maior, mas já existe um planejamento para revertemos essa situação”, afirmou.

Gonçalves explicou que a Escola Pedro Pacheco não tem recebido novas matrículas há 03 anos e não apresenta quantidade suficiente de alunos que justifique a manutenção da mesma. “A ideia é transformar o local para acolher a Secretaria de Educação, a Sede da Funec e, ainda, criar um centro de formação profissional. Os alunos da região serão atendidos pelas escolas Maria Olintha e Francisco Borges”, argumentou.

/* ]]> */