IMG 8371

VEREADOR SE REÚNE COM COMANDANTE DO 18º BPM

Reforço para conter a violência em Contagem, PM estuda a implantação de Pontos Avançados de Patrulhamento

As vésperas de completar 03 anos à frente do 18º Batalhão da Polícia Militar de Contagem o Comandante Tenente-Coronel, Flávio Donato da Silva, recebeu nesta quarta-feira (20) o vereador Alex Chiodi do partido Solidariedade. Na pauta a discussão sobre segurança pública na Região Metropolitana de Belo Horizonte e a atuação da Polícia Militar no município.

De acordo com Tenente-Coronel, em Contagem os índices de violência reduziram significativamente desde 2015, quando o município estava na 1º posição no ranking de criminalidade e atualmente ocupa a 9º em todo o Estado, graças à atuação efetiva da Polícia Militar. Somente no período entre 2015 e 2016, a PM apreendeu cerca de 1.400 armas de fogo, sendo a maior apreensão do Estado de Minas Gerais.

Com o desafio de aumentar a distribuição de policiamento nas ruas, consequentemente, a sensação de segurança dos cidadãos, a Polícia Militar tem investido na implantação de pontos avançados de patrulhamento. A exemplo de Belo Horizonte, esses pontos serão implantados em Contagem, mas sem previsão de início ainda. “Já existe um estudo para a implantação das bases móveis em Contagem nos moldes de Belo Horizonte e acreditamos que essa ação será um reforço a mais para conter a violência na cidade”, explicou Donato.

O vereador Alex Chiodi destacou que as bases móveis vêm garantir a presença mais ostensiva do policiamento nas ruas, no entanto, ele faz um pedido ao Comandante, “que esses equipamentos não interfiram no funcionamento das Companhias de Polícia, ou seja, que um atue em cooperação com o outro, sem a necessidade de acabar com o serviço prestado pelas Cias”, ressaltou. Em resposta, o Comandante Donato afirmou que há um esforço muito grande para que a população não seja prejudicada e, de acordo com as características técnicas da região de Contagem, dificilmente haverá prejuízo em relação às Companhias.

Pontos Avançados de Patrulhamento

As vans das bases móveis são compostas por quatro policiais vinculados por veículo, dois deles fazendo o patrulhamento de moto no entorno da base. Em Belo Horizonte, a princípio, funcionarão diariamente das 14h à 0h, intervalo que, segundo a PM, concentra a maior parte dos crimes. Ficarão em pontos considerados concentradores da criminalidade, e também de grande circulação de pessoas.

Com as bases, a corporação sustenta que a população sempre vai encontrar um ponto de atendimento a no máximo quatro quilômetros de distância do outro, podendo aumentar o poder de atuação instantâneo em casos de registro de crime.

Em todos os locais que a base móvel estiver é possível registrar ocorrências. O atendimento é concentrado, primeiro, na disponibilidade para o cidadão ao ver a base para registrar sua ocorrência e, segundo, no patrulhamento preventivo. As bases têm acesso às câmeras do Olho Vivo da área onde estão presentes, e por esse monitoramento têm condições de solicitar que o militar em patrulhamento vá ao local e cheque alguma situação de suspeição, gerando um grande potencial preventivo.

/* ]]> */